Mulheres na e da Resistência!

Durante todo o mês de março, apresentei aqui perfis de diversas mulheres que em suas escalas e competências, colaboram com um mundo melhor e mais doce.


Não estavam entre as homenageadas (obrigada Roberta por me fazer saber que esta palavra é extremamente masculina!) nenhuma multimilionária, nenhuma nomeada ao Prêmio Nobel e tampouco donas de grandes empresas nacionais ou internacionais, mas todas, sem nenhuma exceção, são merecedoras de reconhecimento por suas lutas e conquistas diárias.


Mulheres reais, que fazem a diferença por onde passam embora raramente estejam sob os holofotes da fama e do sucesso tal qual concebemos.


Mulheres que em um momento ou outro, sofreram preconceitos, sentiram solidão, enfrentaram medo e dificuldades simplesmente por serem mulheres, mas apesar das circunstâncias contrárias, souberam se reinventar e conquistar respeito, empatia, espaço.


Vale lembrar que não existem homens ou mulheres perfeitos e não defendo a ideia de igualdade no sentido limitado desta palavra. Homens e mulheres são diferentes, sim! E não falo apenas de anatomia - Cada um tem características intrínsecas e não me agrada querer me igualar (opinião minha).


O que defendo é o direito enquanto seres humanos. Direito de respeito, de valorização, de oportunidades e participação na construção da sociedade e do mundo, de formas iguais. E estamos muito, muito longe desta quase utopia.


Para concluir este ciclo iniciado em primeiro de março, apresento para vocês, não uma mulher, mas uma associação formada por mulheres e que de forma prática, vem ajudando a salvar muitas outras mulheres em situação vulnerável.


Les Femmes de la Résistance -


"A Associação Femmes de la Résistance foi criada há 5 anos com o objetivo de ajudar mulheres vítimas de violência doméstica. Ela está registrada em St. Denis mas atende mulheres de todas as nacionalidades em toda a França.


A ajuda vem através de uma primeira orientação sobre a situação, tradução para mulheres que não dominam a língua francesa, apoio e escuta.


Contamos com o trabalho voluntário de 3 psicólogas, 1 jurista, e mulheres com muita experiência no trabalho com vítimas de violência doméstica.


Nossos contatos estão na página do Facebook e do Instagram. " Por Ana Estrella


Facebook: Mulheres na resistência/Femmes de la Résistence.

Instagram: @mulheresnaresistencia.mov

Foto: equipe da associação




Mais uma vez agradeço de todo o coração às lindas e preciosas mulheres que sem nenhuma hesitação, aceitaram participar deste projeto e colaboraram compartilhando suas histórias.


Espero que este movimento não parará por aqui e sempre que houver uma única oportunidade não deixemos de valorizar as mulheres que fazem parte de nosso caminho, mesmo que por um curto espaço de tempo.


Meu muito obrigada e Sucesso para todas nós !


#agencemevoila #diainternacionaldasmulheres #forçafeminina #juntassomosmaisfortes #businesswoman #challenge #mulheresespeciais #empoderamentofeminino #mulheresbrasileirasvivendonafrança